Grupo Sinta A Liga Crew reafirma empoderamento feminino

“Ativistas do Rep, da rima e da vida” que se uniram para fortalecer, potencializar e visibilizar a produção do Hip Hop na Paraíba. É através da música que o grupo Sinta A Liga Crew ocupa os espaços para reafirmar que no palco se pode rimar de salto e emanar a sororidade, o empoderamento e a força feminina.

A inquietude por estarem em desvantagem diante de uma cena machista foi o fator principal para a união entre as rappers e ativistas Camila Rocha, Julyana Terto, Kalyne Lima e Preta Lange, a grafiteira Priscila Lima (Witch), a dançarina Giordana Leite e o DJ Guirraiz.

O grupo se reuniu para atender uma agenda de show que trouxe a rapper, cantora e compositora Karol Conka para João Pessoa, no ano de 2016. Porém, a partir desse encontro, que deu tão certo, o grupo não quis mais trilhar os caminhos separados e consolidaram o projeto. A sororidade entre as mulheres é enfatizada no nome do grupo, que ressignificou uma peça do vestuário feminino para também enfatizar a união entre as artistas.

“Aquela frase: sozinhas somos fortes, mas juntas somos invencíveis, traduz bem o sentimento na época. […] De lá pra cá, conquistamos muitas coisas, sobretudo, o amadurecimento artístico e pessoal que grandes encontros promovem”, destacou o grupo em entrevista.

Chegaram, se apropriaram, se empoderaram e através da música buscam empoderar outras mulheres. A resistência e a luta, características da cultura Hip Hop, é refletida nas rimas e nas letras das músicas que denunciam às desigualdades, o machismo, a misoginia e as ideologias que oprimem as mulheres, como também, pregando o respeito “às minas, as monas, as trans, as gay…”

“É um ato político, o repertório do Sinta A Liga é bastante diverso, falamos de várias coisas, dentre elas, as conquistas femininas. Em todos os contextos que abordamos, a mulher é representada de forma positiva, isso tem duas perspectivas, uma que fortalece quem nos ouve e outra que reforça o que acreditamos. Temos sido recebidas pelo público feminino de maneira muito bacana e isso nos retroalimenta sempre,” ressaltou o grupo.

É com o espírito de união entre as mulheres que a Sinta A Liga Crew “convoca todas pra missão” em busca de fortalecer o cenário feminino, o qual consideram “forte por ser formado por mulheres fortes, resistentes e politizadas, porém, aquém do que pode ser em relação a número de participantes.”

Buscando ocupar os espaços e fortalecer o cenário musical feminino, o grupo Baque Virado da Borborema e a cantora de MPB Vivianne Stayner, se integram a Sinta Liga Crew e a outras artistas, e demostram através das suas rimas, batuques e vozes que apesar das pedras e espinhos no meio do caminho, as mulheres artistas persistem, florescem e demostram que a arte (r)existe na “Paraíba feminina” mulher fêmea, sim senhor!

Grupo Sinta A Liga Crew – Foto: Rafael Passos

CONTATOS:

O trabalho da Sinta a Liga Crew pode ser acompanhado pela página no facebook (Sinta A Liga); Instagram (@sintaaligacrew); site (www.sintaaligacrew.com.br) e pelo youtube (Sinta a Liga Crew). Para contratar o show é só entrar em contato pelo email: sintaaligaprod@gmail.com.

Por Luana Gregório (repórter) – Mirelly Passos (editora)