O atraso na entrega de uma nova sede da UPA revolta moradores

Desde 2012 os moradores do bairro Dinamérica e região sonham com uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em sua cidade, mais precisamente, perto das suas casas. A única UPA de Campina Grande é localizada no bairro do Alto Branco, um local que não é acessível à toda a população, diferente da futura sede que valoriza não apenas o bairro, mas também toda a região vizinha.

Existe uma ordem de serviço da UPA do Dinamérica que foi assinada em outubro de 2012 com a previsão de entrega no ano de 2013. A prefeitura lançou uma nota no ano de 2015 declarando que o atraso nas obras foi pela ausência de equipamentos necessários para o funcionamento dos serviços oferecidos, como sistemas de gases medicinais e oxigênio. Além disso, a estrutura de eletricidade prevista no projeto inicial não teria capacidade para suportar a instalação de uma rede de climatização no local.

Foi dada outra data para entrega da obra, prevista para o ano de 2016. Ela não foi cumprida. E mais uma vez foi dado o prazo de um ano. Estamos na metade de 2017 e a UPA ainda continua de portas fechadas. A vizinhança do local é a mais prejudicada já que há anos alimenta um sonho de ter uma unidade hospitalar na localidade. “Seria um sonho sendo realizado já que por muitas vezes deixo de ir a UPA por falta de dinheiro para transporte e ter o serviço aqui perto de casa ajudaria não só a mim como também meus vizinhos”, diz Carmen dos Santos, 68 anos, aposentada e moradora do Cruzeiro, um dos bairros próximos ao bairro Dinamérica.

Moradores da Dinamérica e bairros circunvizinhos aguardam a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) desde 2012Fotos: Calina Araújo e Ingrid Vasiljevic

Já a moradora Carla Raphaela, 26 anos, estudante de Direito, residente do bairro Três Irmãs, se mostra indignada ao ser perguntada sobre o atraso da entrega do serviço. “É um absurdo ver essa UPA parada já que tenho que atravessar a cidade para chegar à do Alto Branco, além de enfrentar filas enormes e perder meu dia todo esperando por um atendimento que por muitas vezes não é bom.”

Em nota, o prefeito da cidade, Romero Rodrigues, informa que não há data prevista para inauguração da nova UPA, salientando que outros projetos de revitalização da cidade estão em prioridade. Segundo a secretária de saúde da cidade, Luzia Pinto, uma possível inauguração pode ser prevista para o segundo semestre de 2018.

Por Calina Araújo e Ingrid Vasiljevic (repórteres) – Iara Alves (editora)